sexta-feira, 6 de junho de 2014

Obra de arte em homenagem à cantoria de viola

Amaro Poeta, como o nome já diz, poeta, mas também organizador de festivais de cantoria em Paulista/PE. Amante do verso e da viola. Ele fez uma obra muito bela, com barbante e pregos em homenagem ao Voz do Sertão. Compartilho com vocês.


Olha os detalhes:


Lindo, concorda?

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Poesia ritmada na alma – correio poético.

Recebi um email repleto de saudade, de ambos os lados, daqui do outro lado do atlântico(onde estou morando) e de lá, do Recife, do amigo do peito e poeta Luís Gondim.

Depois de uma conversa com o embolador Pinto, o poeta Luís me passou umas informações interessantes sobre esse mestre da rima e do pandeiro.

Matury e Pinto no Programa Voz do Sertão - Rádio Folha FM

Vamos saber dados essenciais dessa figura, que além de embolador, mantém uma barraquinha de café no centro do Recife, ali, perto da Pracinha do Diário, onde inclusive, foi palco de muitos poetas repentistas no passado.

Batizado com o nome de Dorgival Bezerra da Silva, escolhido pela mãe, a professora Gercina Bezerra e pelo pai, o comerciante José Vicente, o poeta Pinto Embolador nasceu em 26 de agosto de 1960 em Gravatá, agreste pernambucano. Partiu para a estrada já em 1974, quando mudou-se para o Recife e passou a morar com sua avó no bairro da Mangueira.

Muitos sucessos que você conhece, por exemplo, com a dupla Caju e Castanha, são da autoria da dupla Pinto e Rouxinol, artistas que permaneceram juntos por 25 anos, hoje Rouxinol migrou para a cantoria de viola, trocando o pandeiro pelo improviso dos cantadores.

Você já ouviu: O Ladrão Besta e o Sabido, O Pobre e o Rico, O Crente e o Cachaceiro, A Mulher Bonita e a Mulher Feia, A Herança da Minha Avó, A Mulher Gorda e a Magra, O Filho do Doutor e A Criança Abandonada? São alguns dos sucessos assinados por Pinto, muitos em parceria com Rouxinol.

São versos de caem na graça do povo porque falam de assuntos engraçados do cotidiano e que carregam a criatividade, talento e humor, inerentes aos nordestinos.

Pinto já esteve em diversos palcos, mostrou em outros países o som da embolada nordestina como em sua viagem para Europa, em especial, na bela capital de Portugal, Lisboa. Já foi atração de inúmeros congressos de improviso e é autor de cordéis e poesias que seguem as métricas exigentes da poesia rimada desses menestréis.

O começo foi nos mercados, ou seja, onde o povo está. O primeiro palco para suas aparições foi o mercado de São José, no centro do Recife. Fez rimas com Beija-Flor, Oliveira, Azulão, Curió, Seriema, Brasa Viva, Lavandeira, Labareda, Pinta Silva, Gogó de Sola, entre outros. Entre os principais incentivadores de seu trabalho, cita os repentistas Cachimbinho e Geraldo Mouzinho, Sabiá e Café Preto.



Hoje seu trabalho é com o embolador Matury, já conta 8 anos de dupla com o poeta, o CD mais recente gravado foi “Só emboladas”, à venda no centro do Recife, no local onde Pinto trabalha. Você pode provar um café quente e gostoso e ainda ter uma prosa com o poeta.

Para colecionadores, escute as raridades da embolada nos dois LPs: "Homenagem a Frei Damião (Polygram), de 1985, com Rouxinol; e "Manchetes do Brasil", de 1994. Vale a pena escutar o CD “Os reis da embolada”, esse trabalho saiu após receber esse mesmo título quando a dupla Pinto e Rouxinol ganhou o primeiro lugar em um Festival de Emboladores no Teatro do Parque, evento que teve o apoio da TIM.


É lamentável a falta de espaço que esses poetas de peso sofrem. Quando foi o último festival de embolada que você foi, leitor? Onde estão as produções culturais para valorizar essa modalidade de poesia, tão particular da nossa música, e tão utilizada por artistas de peso da MPB?

Veja uns improvisos feitos no centro do Recife, no programa Toda Música, veja o vídeo aqui.


quarta-feira, 12 de junho de 2013

Festival de cantoria ao vivo pela internet


Acesse o link: http://www.cearadiverso.com.br/ amanhã, 13 de junho, às 19h e confira na íntegra o Festival de Repentistas Ceará Diverso, diretamente de Juazeiro do Norte/CE/Brasil.



sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Cuide da sua saúde através da poesia

 

Ler ou recitar poesia, além de iniciar você no mundo fantástico da literatura, pode trazer benefícios para sua saúde.  O mundo moderno nos obriga a correr contra o tempo, fazer todas as atividades diárias mais rápidas, e às vezes, várias ao mesmo tempo.  Responder e-mails, falar ao celular, levar o filho para o colégio e, ao chegar à noite, a mente já dá o sinal de cansaço. Será que ainda dá tempo de ler? Sim, para os aficionados em leitura é um momento de tranquilidade e paz.

Ler um poema em voz alta, aquele do seu autor preferido, que lembra uma pessoa querida ou que te transporte a lugares distantes, ou aquela parte de um livro que marcou determinado tempo de sua vida,  tem como resultado certo o relaxamento muscular e a queda de tensão que um dia cheio de trabalho traz.  Se você não tem inclinação para oratória e recitações, ler em silêncio também é uma maneira de descanso.

Cuidar de seu tempo livre é uma importante forma de prevenção, uma atitude simples e sem gastos.  As pessoa tendem a achar que ter um bom plano de saúde é o suficiente. É inegável que a escolha de um plano de saúde proporciona um certo conforto de ao menos você saber que terá um bom atendimento caso precise.  Mas a prevenção também é a palavra chave de uma boa qualidade de vida.

Certamente você já ouviu a frase “Quem canta os males espanta”, não é à toa que é repetida de geração a geração. A arte de ler poesias e recitá-las também é uma arte secular.  Se você fala outras línguas como inglês, por exemplo, nada melhor do que ler Shakespeare em sua língua mãe, não acha? A a literatura brasileira? É tão vasta que encontrar um autor de sua preferencia não será difícil.

A cantoria de viola, arte de improviso do nordeste brasileiro, é um ótimo exemplo de literatura oral. Com suas raízes nos poetas medievais do velho mundo,  chegou ao nordeste brasileiro através dos portuguese e fincou raízes, é um exemplo clássico da poética da palavra, da recitação, da oralidade. Com a viola em punho os repentistas soltam sua voz cheia de inspiração, dando vida a cada palavra improvisada e cantada ao som do baião da viola.

As chamada cantorias de pé de parede, tradiconais encontros de cantadores, é local certo para testemunhar essa arte que perdura firme diante de modismos. A mente do cantador e o som da viola são os principais ingredientes da arte de fazer repente. A inspiração, chamada por eles de musa, dá o tempero especial em uma noite em que uma dupla se apresenta improvisando por horas. No nordeste brasileiro se diz que uma noite de poesia serve para lavar a alma, mais uma vez uma maneira de relaxar e dar à mente e ao corpo um descanso, tanto para o poeta que improvisa quanto ao ouvinte.

O poeta cordelista há muito tempo utiliza essa forma melodiosa de leitura.  As praças públicas eram o palco desses artistas no início de sua aparição no Brasil.  Carregando folhetos em mão, espécies de livretos com a poesia  impressa, eles liam em voz alta e interpretavam as histórias de herois, do cotidiano, de lutas para um público ávido por diversão. Geralmente cercado por grupos de ouvintes que decoravam também parte das história e passavam adiante.

 

A leitura da poesia rimada, que segue regras de métrica e tem uma cadência nas frases, como a literatura de cordel, por exemplo, estabelece uma sincronia entre os batimentos cardíacos e a respiração. Ao ler uma poema em decassílado, por exemplo, o texto exige de você uma entonação especial, uma leitura interpretativa de cada sentença escrita. É uma via de acesso a um conhecimento de si mesmo através da leitura, porque requer de você uma dedicação  àquele texto escolhido.

Não substime seu poder de conhecimento de si mesmo e de relaxamento, a literatura pode ser uma ferramenta de apoio, de escape. Escolha um livro, um texto, um poema e comece. Sinta-se à vontade. E talvez, até mesmo você, possa começar a escrever seu poema, seu texto, aí quem sabe, você irá  relaxar com outra arte também secular, a arte de escrever.


 

 

quarta-feira, 28 de março de 2012

Hoje na Rádio Folha FM 96,7.

Premiado pelo Ministério da Cultura no edital Mais Cultura de Literatura de Cordel Patativa do Assaré 2010, o DVD "Nordeste que Rima", resultado de uma intensa pesquisa da jornalista Roberta Clarissa, vai ser lançado no próximo domingo, 1º de abril, no Nosso Quinta, em San Martin, a partir das 16h30. Nesta quarta-feira (28), Roberta é a convidada de Lina Fernandes no Espaço Mulher, a partir das 15h30, na Folha FM, onde vai falar sobre o DVD e a festa de lançamento.
http://www1.folhape.com.br/cms/opencms/radiofolha/pt/noticias/arquivos/0061.html

segunda-feira, 26 de março de 2012

Lançamento do DVD Nordeste que Rima



Premiado pelo Ministério da Cultura, no Edital Mais Cultura de Literatura de Cordel Patativa do Assaré 2010, o DVD será lançado no próximo domingo 01 de Abril, a partir das 16h30, no Nosso Quintal. 

O trabalho é resultado da intensa pesquisa e dedicação da jornalista e radialista Roberta Clarissa pelo repente. Cenas gravadas em São José do Egito trazem um pouco da história de Otacília Batista, a dupla Edmilson Ferreira e Antônio Lisboa participa contando curiosidades sobre a cantoria de viola e Ivanildo Vila Nova fala sobre sua trajetória, tudo isso embalado por repente e apresentado por Roberta neste DVD enraizado no poesia nordestina.

A festa de lançamento será uma tarde com poesia, viola e muita declamação, junte-se e venha inspirado!

Quando: 01 de abril de 2012, às 16h30
Onde: Nosso Quintal, rua Leila Karan, nº 15, San Martin( ao lado da sede da CHESF)
Info: (81)3228.6846/94737558
Entrada Franca

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

14º ENCONTRO DE SANFONEIROS


Estarei apresentando sábado(03) e domingo(04) o 14º Encontro de Sanfoneiros, a partir das 17h, no Pátio de São Pedro. Vamos participar!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Cadê o Programa Voz do Sertão?

Cultura nordestina, poesia popular, repente, baião...todo o tempero do Voz do Sertão. O programa completou 10 anos no AR, oito deles na Rádio Universitária e o restante na Rádio Folha FM. Para mantê-lo no AR é preciso apoio financeiro, tentei o edital da Fundarpe(Funcultura), foi dada nota 7.06 ao Voz do Sertão,  o último contemplado na área em que o projeto foi inscrito( nove projetos aprovados, entre 23 inscritos em artes integradas) obteve a nota 7.20, ou seja 0.14 de diferença e o Voz não entrou.

Um ciclo se fecha, mas outro se abre. Meu vídeo "Nordeste que Rima" foi premiado pelo Ministério da Cultura e em breve farei o lançamento com uma bela cantoria. Aguarde! O mesmo vídeo foi apresentado na Europa, na minha estadia em Praga, na República Tcheca, onde passei 3 meses. Lá, o Instituto Camões me recebeu de portas abertas e os tchecos(que falavam português) aplaudiram o som da viola nordestina. Foi emocionante. Fiz uma palestra sobre a nossa formação cultural e em seguida exibi o vídeo.



domingo, 12 de junho de 2011

VIVA SÃO JOÃO!!!

De hoje(12) a 29 de Junho, estarei comandando o palco no Arraial dos Turistas, um dos novos Polos do São João do Recife( na Pracinha de Boa Viagem) a festa começa às 17h e segue até às 22h. Apresentações de coco, xaxado, ciranda, forró pé-de-serra, embolada e banda de pífano irão animar o arraial. Na sexta-feira (17), será feita uma homenagem especial a Luiz Gonzaga, com a participação das cantoras Maria Lafaiete Gonzaga e Joquinha Gonzaga.


"Quer mais eu vamo, quer ir mais eu vamo'bora!!!"

quarta-feira, 23 de março de 2011

Mulheres que Mudaram a História de Pernambuco

Na próxima segunda-feira,28, na Fafire, será entregue o diploma de homenagem "Mulheres que Mudaram a História de Pernambuco". No evento será lançado o livro com uma mini biografia de cada homenageada. A cerimônia terá início às 17h e será aberta ao público. Da Rádio Folha duas homenageadas:  as radialistas Lina Fernandes e Roberta Clarissa.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Bule Bule, Mocinha de Passira e Santinha Maurício fizeram cantoria de sucesso







Alguns registros da cantoria realizada no domindo 13 deste mês. Foi sucesso de público, a tarde adentrou a noite com muito verso improvisado. Agradeço a todos os amigos, poetas, ouvintes que fizeram parte dessa grande festa do improviso. Próximo mês tem mais!!!!

quinta-feira, 10 de março de 2011

Bule Bule e Mocinha de Passira lançam CD

Simples como a natureza é o título do novo CD da dupla Mocinha de Passira e Bule Bule(foto). O lançamento no Recife será no projeto Nosso Quintal em Cantoria, no próximo domingo(13), às 16h, no Nosso Quintal(Bongi/ao lado da sede da Chesf). Mocinha passou algumas semanas na capital baiana a convite de Bule Bule para trabalhar nesse projeto. É o segundo CD gravado com o poeta Bule Bule, nascido na cidade Antônio Cardoso na Bahia, ele que tem mais de 35 anos de profissão fará uma tarde de poesia com uma das maiores violeiras, a pernambucana Mocinha de Passira. O evento conta com participação de Santinha Maurício, apresentação Roberta Clarissa.

Lançamento: CD Simples como a Natureza
Quando: domingo, 13 de março, às 16h;
Onde: Nosso Quintal: Rua Leila Karan(ao lado da sede da Chesf/Bongi, Info:(81)32286846.
Entrada gratuita.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

NOSSO QUINTAL EM CANTORIA

NOSSO QUINTAL EM CANTORIA APRESENTA:


A DUPLA DE REPENTISTAS SINÉSIO PEREIRA E EDUARDO LOPES.

Local: Nosso Quintal, Rua Leila Karan, Bongi(ao lado da sede da Chesf), F:(81)3228.6846
Quando: Domingo, 06 de fevereiro de 2011
Hora: 15h às 19h30
Abertura: Roberta Clarissa
Entrada gratuita

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

DOMINGO,09 DE JANEIRO TEM CANTORIA NO NOSSO QUINTAL

A dupla Zé Galdino e Severino Dionísio(foto) lança novo CD no próximo domingo 09, às 15h, no Nosso Quintal. É a primeira cantoria de 2011 do Projeto Nosso Quintal em Cantoria. A dupla vai fazer uma tradicional cantoria de pé de parede ao som da viola. Participe!

Cantoria com Zé Galdino e Severino Dionísio
Nosso Quintal, rua Leila Karan - San Martin( ao lado da seda da Chesf)
Info: 32286846
Entrada gratuita

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

VOZ DO SERTÃO EM NOVO HORÁRIO

A partir desta segunda(10.01), o Programa Voz do Sertão ganha novo horário, o começo da tarde será embalado ao som da viola, o Voz do Sertão entra no AR às 14h e vai até às 15h.

Não se perca da família Voz do Sertão! De segunda a sexta, das 14h às 15h, na Rádio Folha FM 96,7. Com Roberta Clarissa.


sábado, 4 de dezembro de 2010

Domingo, 05 de dezembro tem cantoria!!!



A dupla Maximino Bezerra(foto) e Adeilton de São José do Egito se apresenta no Nosso Quintal, amanhã(05), às 15h. Você está convidado, traga a família, amigos e participe de uma tarde poética com os violeiros.
Onde: Nosso Quintal, rua Leila Karan(ao lado da sede da Chesf/ San Martin)
Quando: domingo, 05 de dezembro de 2010
Info: (81)32286846
Entrada gratuita